Ultimato: Gladson pretende privatizar setores públicos

  • 08/04/2019
  • 0 Comentário(s)

Ultimato: Gladson pretende privatizar setores públicos

Para muitas situações ocorridas negativamente no Estado, o governador Gladson Cameli atribui à falta de vontade. Não dele, nem dos secretários, mas de algumas pessoas e instituições públicas. Após sofrer inúmeras greves, o governador voltou a afirmar em seu programa de rádio, na manhã deste sábado, 6, que está descontente com os rumos de sua relação governamental entre algumas categorias e órgãos públicos do Acre.

Segundo ele, os entraves são muitos e estão atrapalhando o desenvolvimento dos serviços que devem ser oferecidos à população do Estado com urgência. Direto ao assunto, Gladson escancarou que pretende privatizar setores, caso não haja entendimento e não perceba cooperação para com as ações do Estado. “Percebi em algumas situações que o que falta não é dinheiro, é falta de compromisso. Preciso do apoio de servidores e instituições para coibir algumas situações e fazer o Acre caminhar para frente”.

Gladson reconhece: “a saúde é um gargalo e vamos resolver”. Nessa tentativa de colocar em ordem a saúde pública do Acre, o governador disse que fez um levantamento e constatou que “o problema da saúde não é falta de dinheiro, é gestão, planejamento e compromisso”.

Por isso, ele garante que irá se reunir com seus principais conselheiros, até a próxima sexta-feira, para tomar uma decisão. “Se for o caso de se fazer necessário estar com o público e privado na administração, vou fazer sim, não vou aceitar a situação como está”. O governador alertou que não irá passar quatro anos de seu mandato dando satisfação sobre os mesmos assuntos. “Vou resolver, ainda no primeiro semestre de governo. Não dá para aceitar essa situação em que o problema é a falta de vontade”.

Pedido de desculpas

Cameli aproveitou o assunto para fazer um pedido de desculpas à classe médica do Estado. Ele garante que jamais desrespeitou a categoria. “Eu mesmo liguei para o presidente do sindicato (dos médicos) para dizer que o Estado e a população precisa do apoio dos médicos. Se fui mal interpretado, peço desculpa”. E disse que só deseja “ser parceiro, amigo e, se possível, pagar salários melhores à categoria”.

Dívidas da Saúde

Com relação ao Hospital Santa Juliana, o governador afirmou que o Estado não deve mais nada para a unidade de saúde. “Não devemos mais nada. Já pagamos todos os débitos em atraso e reafirmamos nosso compromisso com o Santa Juliana”.

No entanto, as dívidas junto ao Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul, onde o governador encontrou maiores dificuldades de entendimento com os profissionais da saúde, ainda estão sendo renegociadas.

“Têm pessoas querendo politizar essa situação. É preciso entender que não depende só de mim, preciso do apoio de todos. Vamos deixar a política de lado e pensar só no Estado”, solicitou.

06/04/2019 Por: Thais Farias

FONTE: ac24horas

0 Comentários


Deixe seu comentário


Aplicativos


Locutor no Ar

EDSON GONÇALVES

AMANHECER SERTANEJO

08:00 - 10:00

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!


Top 5

top1
1. Luísa Sonza

Boa Menina

top2
2. Day e Lara

Mulher Que Ama

top3
3. Juliana Bonde do forró

Milk Shake

top4
4. MC MM feat DJ RD

Só Quer Vrau

top5
5. Péricles

Até que durou

Anunciantes